Title Image

Blog

Série: O mistério da dieta low carb: ela é perigosa? – Parte 9

9) A Tireóide

Em formato de borboleta, localizada no pescoço, logo abaixo do pomo de Adão (vulgo gogó), a tireóide é a glândula responsável pela produção do verdadeiro combustível para funcionamento adequado de nosso metabolismo.

Combustível? Será que ela produz glicose igual ao fígado?

Não! Na realidade ela produz os hormônios tireoidianos, T3(triiodotironina – mais potente) e T4(tiroxina), que em linhas gerais atuam em diversos sistemas e são cruciais na regulação do nosso metabolismo.

Existe uma auto-regulação endógena com uma conversa íntima entre hipófise, glândula central e produtora do TSH, tireóide e seus hormônios. A falta de T3 e T4 estimula a hipófise a liberar TSH que leva a tireóide a produzir mais hormônios. Caso haja excesso de T3 e T4, o feedback é negativo.

E o que isso tem a ver com a estratégia low carb ?

Corre uma falácia que a adoção de uma dieta restrita em carboidratos poderia gerar o hipotireoidismo, quando há uma produção inadequada de hormônios pela glândula.

Pois bem… a causa mais frequente de hipotireoidismo é a tireoidite de Hashimoto, doença auto-imune que leva à destruição permanente da glândula e queda na produção do T3 e T4. A apresentação clínica é variada e o tratamento feito com a reposição da tiroxina.

Dietas para perda de peso (principalmente as muito restritivas) podem levar a uma redução fisiológica na produção dos hormônios tireoidianos. Resposta evolutiva natural do organismo para manter-se vivo. Essa alteração habitualmente é assintomática, reversível e só preocuparia caso viesse acompanhada de sintomas.

A literatura é extremamente rasa nesse tópico e me faz crer que, dificilmente, descobriremos tratar-se de algo com real potencial lesivo para os pacientes.

Dica do médico: nos últimos 3 anos venho progressivamente acumulando maior experiência com pacientes em low carb. No seguimento clínico e laboratorial, até o momento, não vi ninguém ser prejudicado em sua função tireoidiana e, pelo contrário, vi muitos melhorarem significativamente sua saúde como um todo.

Postar um comentário