Title Image

Blog

Série: O Mistério da Dieta Low Carb: Ela é Perigosa? – Parte 2

O Fígado

Imagine o seguinte: uma doença virtualmente inexistente até o início da década de 80. Em cerca de 40 anos vira a terceira causa de cirrose hepática no mundo, com necessidade de transplante e com perspectiva de conquistar, em poucos anos, o primeiro posto caso nada seja feito.

Estamos falando da esteatose hepática não alcoólica(NAFLD) que pode progredir para a esteatohepatite não alcoólica(NASH) e posteriormente para cirrose.

Até alguns poucos anos a presença de gordura no fígado, visualizada por exames de imagem, era uma característica de etilistas pesados. Hoje é uma rotina, em consultas ambulatoriais de rotina, verificar esteatose hepática(gordura no fígado) nos pacientes e raramente a etiologia é fruto do consumo abusivo de álcool. Existe forte associação com quadros de síndrome metabólica (Hepatology 2003;37(4):917).

Qual é a causa disso? A teoria vigente mais aceita aponta para o excesso de carboidratos dietéticos, principalmente glicose e frutose, levando a uma produção exacerbada de triglicerídeos que acabam por se depositar no tecido hepático. Seria uma manifestação da síndrome metabólica no fígado.

Baseado nessa teoria, o tratamento mais óbvio seria a redução do consumo de carboidratos na dieta. Infelizmente, a inocência pueril faz com que muitos acreditem que, se temos gordura no fígado, o mais eficaz seria restringir a ingestão desse macronutriente.

E o que dizem os ECRs ? Quando compara-se low carb x low fat, a perda de peso foi o melhor preditor de eficácia no tratamento da NAFLD/NASH, sendo que alguns estudos sugerem um efeito levemente superior das dietas low carb (Hepatology, 2011;53:1504; Diabetes Care, 2007; 30:1075; Nutri Hosp, 2010;25:730).

Além disso, em função de não ser necessário passar fome com low carb, na vida real, a aderência tende a ser melhor.

Resumo da ópera: a obesidade é a grande vilã para o desenvolvimento de NAFLD/NASH e low carb é uma opção terapêutica segura e eficaz.

Postar um comentário